Cama & Café São Paulo


Exposição de Gulherme de Almeida

Governo do Estado de São Paulo e Secretaria de Cultura apresentam

Exposição de Gulherme de Almeida

“Cosmópolis São Paulo, Resumo do Mundo”
25/01 a 30/04 -Segunda a Sexta das 09 as 16 Hrs
Local: Cama & Café São Paulo – Fone: (11) – 3101-3760
Rua Roberto Simonsen, 79 – Sé – São Paulo – SP

Com a publicação do livro de poesias “Nós” (1917) iniciou sua carreira literária.
1919 – A Dança Das Horas,
1919 – Messidor,
1920 – Livro de Horas de Soror Dolorosa
1922 – Era Uma Vez…,
1924 – A Frauta Que Eu Perdi,
1925 – Meu,
1925 – A Flor Que Foi um Homem (Narciso)
1925 – Encantamento,
1925 – Raça,
1929 – Simplicidade,
1931 – Carta À Minha Noiva,
1931 – Você,
1932 – Cartas Que Eu Não Mandei,
1938 – Acaso,
1941 – Cartas Do Meu Amor,
1947 – Poesia Vária,
1951 – O Anjo De Sal,
1954 – Acalanto De Bartira,
1956 – Camoniana,
1957 – Pequeno Romanceiro,
1961 – Rua,
1965 – Rosamor,
1968 – Os Sonetos De Guilherme de Almeida.

Participou da Semana de arte moderna de 1922, eleito para Academia Paulista de Letras em 1928, eleito primeiro Modernista para Academia Brasileira de Letras em 1930, responsavel pela divulgação poemetro japonês haikai no Brasil.
Foi redator de “O Estado de São Paulo”,diretor da “Folha da Manhã” e da “Folha da Noite”,fundador do “Jornal de São Paulo” e redator do “Diário de São Paulo”.
Escreveu a letra do Hino Constitucionalista de 1932/MMDC, Autor da letra da hino da Televisâo Brasileira e da cidade de Brasilia.
Fez os Brasões de diversas cidades entre elas da Cidade de São Paulo e Brasilia.
Em 1959 foi eleito “Príncipe dos Poetas Brasileiros” “Escritores e livros” – escolhido por um “colégio eleitoral” de cerca de mil componentes, concorreu com os poetas Manuel Bandeira, Carlos Drummond da Andrade, Vinicius de Moraes e Mauro Mota.

Exposição de Gulherme de Almeida Exposição de Gulherme de Almeida Exposição de Gulherme de Almeida Exposição de Gulherme de Almeida

Published by admin, on March 17th, 2015 at 11:04 am. Filled under: Sobre nosComments Off on Exposição de Gulherme de Almeida